Empatia no trabalho: qual a importância e como desenvolver

Sumário

Ter empatia no trabalho pode ajudar muito a manter um ambiente profissional mais agradável, além de contribuir para os bons resultados. No entanto, muitas empresas ainda ignoram esse fator e não exigem a empatia em suas estratégias de atendimento e crescimento.

Mas, ainda que seja tratada como algo de menor importância para muitas empresas, pesquisas apontam que quase 50% dos clientes de diferentes empresas esperam que seus profissionais sejam empáticos. Ou seja, para o consumidor esse é um diferencial essencial.

Hoje vamos abordar a fundo esse tema e explicar qual é a importância da empatia no trabalho, bem como dicas fundamentais para começar a colocar isso em prática dentro de sua empresa.

Entenda o que é empatia

A empatia é entendida como uma habilidade socioemocional. Isso pode soar um pouco subjetivo e até dificultar a compreensão do que define, de fato, uma pessoa empática.

Mas, podemos dizer que a empatia é a capacidade de se colocar no lugar de outra pessoa, compreendendo de forma verdadeira e profunda suas dores, dúvidas e questões.

Empatia e simpatia são a mesma coisa?

Empatia e simpatia são frequentemente confundidas, mas são coisas com conceitos bem diferentes. É importante entender essa diferença para que consiga focar em ser empático no trabalho e não apenas simpático.

A simpatia é um comportamento que visa agradar o outro, muitas vezes dizendo coisas e compartilhando pensamentos que têm a finalidade de acalentar, acalmar e dar conta daquela situação.

Pessoas simpáticas são agradáveis e positivas, mas mantém um envolvimento superficial com o que o outro realmente sente. Um exemplo disso é aquela pessoa que todos os dias cumprimenta todos no trabalho, mas que não para realmente para ouvir se alguém demonstrar uma necessidade de desabafar.

Já a empatia acontece de forma mais envolvente e profunda. Ter empatia no trabalho significa dar atenção absoluta àquilo que o outro sente e, mais do que isso, imaginar-se naquele lugar.

Geralmente a empatia parte de um comportamento simpático. Mas nem toda simpatia tende a evoluir para empatia. É justamente esse o ponto de atenção que devemos considerar.

Sobre a empatia no trabalho

Ter empatia no trabalho significa ser empático com seus colegas e clientes, observando e compreendendo profundamente as dores e as motivações dos demais.

Conforme os profissionais se entendem e se respeitam de maneira mais profunda, consequentemente a empresa consegue construir um ambiente de trabalho mais saudável e acolhedor para todos.

Essa é uma das chamadas “soft skills” ou “habilidades interpessoais” mais valorizadas no mercado de trabalho.

Afinal, líderes e gestores compreendem que profissionais empáticos tendem a prezar por um ambiente mais agradável e costumam ter boa relação mesmo com aqueles colegas cujos pensamentos divergem em alguns pontos.

As habilidades interpessoais são aquelas que não podem ser comprovadas com diplomas e certificados. Elas geralmente são relacionadas aos valores pessoais, ideais e cultura particular. No entanto, isso não significa que não seja possível desenvolver a empatia através de treino e dedicação.

Banner  do curso Soft Skill: Empatia da CS Academy

A importância da empatia no trabalho – principais benefícios

A empatia no trabalho, portanto, surge como uma ferramenta importante para estimular um ambiente mais qualificado e acolhedor para todos os profissionais. Porém, não é só isso. Os benefícios associados a ela envolvem:

Reduz o absenteísmo

Absenteísmo é o termo usado para se referir aos atrasos e faltas dos trabalhadores de uma empresa. Os motivos das ausências podem ser diversos, como doenças, problemas pessoais, licenças ou, em alguns casos, sem justificativa.

Ter empatia no trabalho ajuda a diminuir essas ocorrências de atrasos e faltas justamente porque promove um local mais acolhedor e agradável. Com isso, todos conseguem compartilhar seus problemas e dificuldades e encontram apoio.

Além disso, com uma equipe que se comunica de forma mais clara, os líderes podem identificar problemas como intrigas relacionais, descontentamentos, sobrecargas e outras questões que levam às faltas.

Uma empresa empática deve ouvir essas queixas e se valer dessa dor, propondo soluções para que a situação se resolva e o profissional se sinta novamente confortável e satisfeito na medida do possível.

Melhoria da produtividade

Uma empresa empática também tende a ter uma equipe mais produtiva e motivada. Se a empresa ouve e compreende os seus funcionários também consegue estimular para que sejam mais produtivos de maneira mais orgânica.

Estimula o trabalho em equipe

Também é uma ferramenta importante para estimular o trabalho em equipe. Claro, pois, se os profissionais conseguem se comunicar de forma empática e são capazes de ouvir uns aos outros, o relacionamento é automaticamente impulsionado para melhor.

Além disso, à medida que os colaboradores se sentirem acolhidos e ouvidos, eles também se sentirão mais valorizados dentro da empresa. Isso também faz com que sintam mais disposição para trabalhar e entregar os melhores resultados.

Dicas para promover a empatia no trabalho

A importância da empatia no trabalho você já conhece. Agora é hora de ver algumas dicas de como implementar isso em sua empresa, de fato, fazendo com que a sua equipe pratique a tão sonhada empatia.

Escuta ativa

A escuta ativa é uma técnica de propor uma escuta profunda, que visa não somente “ouvir” o que é dito, mas sim assimilar o que está sendo compartilhado. Isso é especialmente importante para os líderes.

É comum que as chefias de uma empresa sejam conhecidas pelo hábito de falar, mas não de escutar seus subordinados. Nesse quesito, praticar uma escuta ativa pode demonstrar o seu real interesse em compreender e solucionar um problema.

Coloque-se no lugar do outro

A empatia é identificada pela capacidade de se colocar no lugar do outro. Isso deve ser feito de forma que não se faça julgamentos ou retaliações, mas apenas com a intenção de compreender profundamente aquela dor.

Explique o que é empatia

Todos os profissionais devem conhecer o conceito de empatia para que consigam trabalhar isso dentro de si. Pense bem: se alguém não sabe o que isso significa, como poderá praticar?

Assim sendo, a empresa deve distribuir informativos ou mesmo promover palestras e treinamentos que abordem a questão da empatia no trabalho, esclarecendo dúvidas e explicando como agir para que isso ocorra.

A empatia no ambiente de trabalho deve ser pautada em uma cultura organizacional positiva, que priorize um clima de respeito e boa convivência. Por isso, os líderes devem servir como exemplo e devem praticar a empatia.

Selecione uma letra abaixo e mergulhe no universo Customer Centric:

Preencha o formulário abaixo e inscreva-se em nossa newsletter

Posts relacionados