Estratégia de Employee Experience, por onde começar?

Sumário

Por onde as empresas devem começar para implementação da estratégia Employee Experience.

Eu tenho certeza que você já ouviu falar sobre Employee Experience.

Employee experience é uma estratégia que mantém os colaboradores no centro do negócio. Vai muito além do que simplesmente tratar bem os funcionários, pois exige mais esforço e engajamento de todos os setores da empresa, principalmente do departamento de Recursos Humanos.

Você sabia que essa estratégia possibilita que a empresa aumente o nível de engajamento com as pessoas colaboradoras e que ela pode melhorar o índice de retenção de talentos?

Neste artigo, vou explicar um pouco da estratégia do EX e por onde as empresas devem começar para implementação da estratégia.

É um processo que se inicia antes mesmo da contratação de novos colaboradores, assim que um candidato tem o primeiro contato com a empresa. Investir em employee experience tem relação com o cuidado, satisfação e bem-estar no ambiente de trabalho.

Engana-se quem pensa que estratégias de EX estão resumidas a boas condições salariais e a benefícios competitivos do mercado, é preciso ir além e focar em escutar seus colaboradores e proporcionar a melhor experiência durante a jornada.

Por falar em jornada, assim como em Customer Experience e Customer Success, a jornada é um dos passos mais importantes do Employee Experience. É através da jornada que será possível visualizar todas as ações necessárias para implementação da sua estratégia de EX.

Por onde devo começar?

Primeiramente, verifique se a sua empresa possui uma cultura organizacional estabelecida. Procure entender o modelo de negócio o qual está inserido(a) e estruture a jornada considerando os valores da empresa.

Assim que entender a cultura, é hora de pensar no processo de recrutamento e seleção. Proporcione à pessoa candidata a melhor experiência possível, desde o momento em que a inscrição na vaga é realizada.

Seja transparente durante o processo, cumpra os horários combinados para entrevista, cumpra com os prazos e, em caso de devolutiva negativa, informe sobre o que não o(a) fez avançar de etapa. Além disso, devemos ressaltar sempre todos os detalhes da vaga, como: descrição do cargo, benefícios, salário, etc.

Onboarding

O processo de onboarding deve ser realizado com todas as pessoas colaboradoras e tem como objetivo instruí-las às atividades, cultura e apresentação do setor de trabalho. Além disso, é possível integrar nesse processo funcionários com mais tempo de casa, que podem atuar como mentores durante todo o período de onboarding.

Investir em um bom processo de onboarding pode ser uma excelente estratégia, uma vez que a pessoa colaboradora terá tempo hábil para se conectar com a empresa, entender a cultura e, claro, sentir-se mais apta para executar suas atividades.

Feedback

Sabemos que o feedback é necessário para o desenvolvimento e crescimento da pessoa colaboradora na empresa. A liderança precisa priorizar o feedback como um compromisso e usar desse momento para ouvir a percepção do seu time sobre a empresa, sobre a função, sobre perspectivas e orientá-la sobre como o time pode evoluir dentro da empresa. O 1:1 (one-on-one) é um modelo de feedback muito usado nas empresas hoje em dia e tem como objetivo ser uma ‘’troca’’ de feedbacks entre gestores e pessoas do time.

As dicas que citei aqui são apenas uma pequena parte de todo o processo de implantação do EX.

É necessária muita dedicação e entender que as pessoas são o ponto mais importante da empresa. Portanto, a dica que eu deixo aqui é: cuide das pessoas e invista nelas, ofereça boas condições de trabalho e escute seu time.

Lembre-se: pessoas bem cuidadas refletem em clientes bem atendidos 😉

 

Selecione uma letra abaixo e mergulhe no universo Customer Centric:

Preencha o formulário abaixo e inscreva-se em nossa newsletter

Posts relacionados