Como criar um processo de gamificação na sua empresa

Sumário

A gamificação de clientes vem sendo usada como uma estratégia para gerar engajamento e potencializar resultados nas interações com o público de sua empresa.

Por isso, os gestores mais antenados estão atentos à possibilidade de usar a gamificação como recurso para potencializar os próprios resultados.

Por isso, hoje nós trouxemos mais informações sobre o que é e como fazer esse processo, para que possa identificar se vale ou não a pena investir na gamificação de clientes em seu negócio.

O que é a gamificação e suas características

A gamificação de clientes é uma boa técnica para que os clientes possam imergir no universo da marca, solucionar problemas e ainda aprender e desenvolver habilidade no processo.

Trata-se de tornar o universo da marca um tipo de jogo imersivo, para que o cliente tenha contato com tudo que a empresa acredita e deseja transmitir.

A partir de então, o cliente desenvolve uma relação muito mais próxima com a empresa e ainda aprende sobre o universo da marca.

O que é ótimo para estabelecer conexão e aproveitar intensamente esse recurso. A técnica de gamificação tem algumas características específicas, são elas:

1. Uso de storytelling

Trata-se da prática de criar histórias ou narrativas com o objetivo de entreter, educar e transmitir valores.

O recurso é usado com o objetivo de engajar o público-alvo e gerar interesse no conteúdo de forma contínua, prazerosa e interessante.

2. Avatar

É criada uma representação visual do personagem jogador, para que ele possa se sentir parte da narrativa.

O elemento do avatar contribui diretamente para a ambientação e uso do storytelling. Portanto, o avatar é um recurso importante para a imersão na dinâmica.

3. Desafios

O desafio motiva o participante a se esforçar mais para alcançar metas dentro do jogo. O que faz com que seja ainda mais divertido jogar.

A ideia é que o participante vá progredindo nas atividades propostas e o nível de dificuldade vá estimulando o interesse.

4. Recompensa

Outra estratégia muito comum da gamificação é a recompensa diária. Aspecto que faz com que o jogador volte todos os dias para cumprir seu papel.

Podem ser usadas várias formas de recompensas para que o usuário continue engajado dia após dia acessando o game.

5. Pontos

Os pontos são parte do sistema de recompensa. De modo que, o jogador possa ter um sentimento de competição entre os participantes. Garantindo que ocorra maior interesse em relação ao processo do jogo.

6. Ranking

O sistema de ranking serve para identificar os melhores colocados nas atividades. Fazendo com que ocorra estímulo à participação.

Porque investir na gamificação?

A gamificação vem conquistando espaço nas empresas, não só junto aos clientes como também aos funcionários.

Uma vez que, permite interação com o universo da marca, desenvolve habilidades, gera interesse e é uma maneira de passar o tempo livre enquanto se diverte.

Quando a empresa cria uma proposta de gamificação para os clientes, consegue estruturar um relacionamento muito mais próximo, eficiente e que aumenta a fidelização.

Assim como, a gamificação contribui para treinamento de equipe, aumentando a produtividade dos colaboradores.

Portanto, toda empresa deveria investir em gamificação, seja ela para com os colaboradores ou para com os clientes.

Afinal, os resultados são muito expressivos a partir do momento em que o storytelling é bem criado para que o cliente tenha uma experiência positiva com a marca.

A Nike, por exemplo, tem um aplicativo de monitoramento de atividades físicas que é interessante para mostrar o desempenho físico do usuário.

Passo a passo como criar esse processo na sua empresa

Ficou interessado em criar um processo de gamificação na sua empresa? Então é preciso seguir um passo a passo que viabilize o sucesso do processo.

1. Tenha clareza de seu objetivo

É importante ter clareza sobre o objetivo da empresa na hora de criar o projeto de gamificação. De modo que, saiba direcionar o game para o público adequado, para que o efeito desejado possa ser alcançado.

2. Defina a diretriz e a missão do jogo

A missão é o que faz o jogo existir, por isso, é importante ter clareza sobre seu objetivo para que possa definir diretrizes e missões coerentes.

3. Identifique o perfil dos jogadores

É preciso ter clareza sobre qual é o perfil de seus jogadores, para que o game possa ser desenvolvido de forma atrativa.

Por isso, saber o gênero, idade, preferências e outros detalhes sobre os potenciais jogadores é fundamental. Dessa forma, é possível determinar tarefas que vão ser cumpridas por seus jogadores, que sejam compatíveis com o perfil desses jogadores.

Isso é fundamental para que seus jogadores se identifiquem com o game e queiram usar o jogo na rotina.

4. Defina o funcionamento do jogo

O próximo passo é definir o funcionamento do jogo, detalhando os objetivos a serem alcançados, as regras e resultados.

Além disso, é preciso determinar também cada atividade, as conquistas e todos os demais detalhes pertinentes para que o jogo tenha sentido e seja interessante para os jogadores.

Lembre-se que, a mecânica do funcionamento do jogo é o que faz com que ele tenha mais ou menos engajamento.

Por isso mesmo, é uma etapa de fundamental importância para que o jogo tenha sucesso e é normal que esse processo de definição demore um pouco.

5. Invista na criação

Com tudo desenhado é hora de criar o jogo e testar a versão obtida. Na fase de testes é importante ter jogadores reais, para que as pessoas opinem.

Dessa forma, terá um feedback para fazer alguns ajustes caso o jogo necessite e a versão final será entregue aos clientes com uma experiência de gamificação excelente.

6. Lance o jogo e monitore os resultados

Por último, é hora de fazer o lançamento do jogo e seguir monitorando os resultados. Sem dúvidas é fundamental acompanhar o engajamento e participação dos clientes.

Além disso, o monitoramento é fundamental para mensurar resultados e fazer eventuais ajustes que possam se mostrar necessários.

Agora que já sabe a importância, entende o processo e conhece o passo a passo de criar um processo de gamificação, é hora de avaliar se a sua empresa pode investir para usar essa poderosa ferramenta em sua rotina. Afinal, com clientes que jogam o jogo da empresa e passam o dia em contato com a marca, é natural que essa relação seja cada vez mais estreita e melhor.

Sobre a CS Academy

A CS Academy é a maior referência em educação customer centric na america latina, e possui diversos cursos focados em te ensinar a garantir o sucesso do cliente.

Temos a plataforma de conteúdos mais completa para profissionais das áreas Customer Centric: Customer Success, Customer Experience, Atendimento e Suporte. Se você quer se tornar referência no mercado, o seu lugar é aqui.

Tá esperando o quê? Se inscreva aqui!

Selecione uma letra abaixo e mergulhe no universo Customer Centric:

Preencha o formulário abaixo e inscreva-se em nossa newsletter

Posts relacionados